- A Paz Através de Uma Tigela de Chá -

Exposição: “As Artes do Ano-Novo no Japão”

O evento de Ano-Novo aconteceu nos dias 20 e 21 de janeiro, no Espaço Cultural da Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social.

O evento foi organizado por cinco agrupações: o Centro de Chado Urasenke do Brasil, a Associação Ikebana do Brasil, Associação Aikoukai de Caligrafia no Brasil, Comissão Gastronomia Japonesa Bunkyo, Comissão Koguei Bunkyo.

Anualmente, cada organização celebra sua Primeira Cerimônia do Ano, como a do chá – Hatsudate, das flores – Hatsuike, da caligrafia – Kakizome. A essas, uniram-se a gastronomia, com o prato típico do Ano-Novo – osechi ryôri, e a exposição de cerâmica.

Desta vez, no mesmo dia 20 foi realizada a tradicional Celebração de Ano Novo – Shinnenkai – das entidades que deram seu apoio institucional ao evento: Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social, Federação das Associações de Províncias do Japão no Brasil, Aliança Cultural Brasil-Japão, Câmara de Comércio e Indústria Japonesa do Brasil e do Consulado Geral do Japão em São Paulo.

Para celebrar o Ano-Novo, foi colocada na entrada uma decoração com pinheiro – kadomatsu, foram exibidos arranjos de flores adequadas ao Ano Novo, obras de cerâmica de vários artistas e, ao lado, encontrava-se a sala de chá montada especialmente para esta ocasião.

Na sala de chá tinha um biombo dourado, e na frente o kakejiku pendurado com o tema auspicioso 「松千年の翠」matsu sen’nen no midori – “o verde do pinheiro por mil anos”; os galhos de salgueiro que dobrados formavam uma argola, a bandeja quadrada com pedestal de madeira natural (sanbô) com a decoração hôraizan (oferenda de três peças de carvão e frutos do mar e da terra). À entrada havia decoração apropriada ao Ano Novo: pequenos bolinhos de arroz mochi em branco e vermelho colocados nos galhos, pipas, pião para rodar, jogo de cartas e outros itens próprios do Ano Novo. Quanto aos doces, o biscoito de arroz de Tsuruya Yoshinobu foi servido, acompanhado com docinhos de ágar-ágar na forma de ameixa e pinho.

Ao lado da sala de chá, estava o professor Kobayashi Getsusen da Associação Aikoukai de Caligrafia no Brasil, que pegou seu pincel para celebrar a Primeira Cerimônia de Caligrafia do Ano – Kakizome, fazendo a demonstração para um grande número de pessoas.

Além disso, na sala da Comissão de Gastronomia Japonesa, foram servidos osechi (prato tradicional de Ano Novo) e obento.

Ademais, na Praça de Alimentação estavam alinhadas sete barracas de comidas onde as pessoas pediam seus pratos favoritos.

No domingo, ao meio-dia e meia, aconteceram as atrações especiais, com apresentações da Associação Cultural de Koto Miyagui, de dança clássica japonesa das escolas Fujima e Hanayagi. Em especial, a “Dança do Leão” foi muito apreciada e as crianças a assistiram com curiosidade.

Em ambiente agradável com um fundo musical de rio fluindo em águas rasas e o som de pássaros, recebemos o Ano Novo.

 

Fevereiro de 2024

Veja também

Última atualização

01/02/2024 - 21. Mie | Cantinho da Língua Japonesa
01/02/2024 - 9. Fevereiro (verão) | Chashaku no mei – Nome poético da colher de chá
01/02/2024 - 9. Suika – Melancia | Cha e Alimentos saudáveis
05/01/2024 - Relatório: Chakai da USP
01/01/2024 - 8. Janeiro (Verão) | Chashaku no mei – Nome poético da colher de chá
13/12/2023 - Relatório: Sôtanki Chakai