- A Paz Através de Uma Tigela de Chá -

Plantas do Brasil – 4. Vitória-régia (Parte II)

Na primeira parte foram levantadas algumas características da Vitória-régia. Entre elas, a utilização na culinária, como a semente que estoura como a pipoca e tem sabor semelhante. Além da semente, o caule da Vitória-régia pode ser preparado de várias maneiras e são considerados iguarias. Pode ser espaguete, empanado, cozido, salada e até mesmo geleia. O caule chega a medir 5 metros de comprimento, sendo coberto por espinhos, mas que saem facilmente ao ser descascado. Ao cortá-lo, notamos furos que se assemelham aos da raiz de lótus. Acesse o link abaixo e saiba mais.

https://www.youtube.com/watch?v=D7CjVhTrofM

Há também a seguinte lenda sobre a Vitória-régia:

Essa lenda nasceu na Amazônia e conta a história de perseverança da índia guerreira Naiá, nascida e criada em uma aldeia tupi-guarani.

De rara beleza, Naiá encantava a todos por onde passava. Um dia, apaixonou-se pela Lua e desejou ir morar com ela no céu. Naiá cresceu ouvindo histórias de seu povo e sabendo que a Lua era um deus que se enamorava das moças mais lindas da aldeia e as transformava em estrelas, Naiá subia as colinas, todos os dias, depois que seu povo dormia, na esperança de ser notada.

Em uma de suas muitas noites de clamor, Naiá percebeu que a luz da Lua refletia nas águas do lago, bem perto da colina. Pensando que o senhor do seu coração se banhava ali, tão perto, mergulhou no lago em busca dele, mas nunca mais voltou.

O deus Lua, comovido, transformou-a em uma estrela, mas bem diferente daquelas que brilham no céu. A linda índia era agora a Vitória-Régia, a estrela das águas, com suas flores perfumadas que mudam de cor conforme o horário do dia — brancas ao cair da noite e rosadas ao raiar do dia.

Obs: Há outras versões dessa lenda.

Agosto de 2021

Veja também

  • Plantas do Brasil 13. Mussambê/Cleome

    Plantas do Brasil 13. Mussambê/Cleome

    Planta originária do Brasil e dos países da América do Sul, o mussambê pode ser encontrada em regiões de clima tropical, mediterrâneo, subtropical ou temperado, pois precisa de calor moderado para se desenvolver. É conhecida ...
  • Plantas do Brasil 12. Cajueiro

    Plantas do Brasil 12. Cajueiro

    O cajueiro é uma planta da família Anacardiaceae, nativa da região nordeste do Brasil, cujo nome científico é Anacardium occidentale. Possui dois tipos: o comum ou gigante e o anão. O tipo comum pode atingir ...
  • Plantas do Brasil 11. Ora-pro-nóbis

    Plantas do Brasil 11. Ora-pro-nóbis

    A planta ora-pro-nóbis de nome científico Pereskia aculeata é um cacto primitivo que pertence à família das cactáceas, mas é uma espécie bem diferente dos cactos que estamos acostumados a ver, pois possui folhas como ...
  • Cenas Brasileiras 10. Cambucá

    Cenas Brasileiras 10. Cambucá

    Cambucá, também conhecida com os nomes Cambucaba, Cambricó e Cambicá é uma árvore nativa da região da Mata Atlântica dos estados da Bahia, Espírito Santo, Rio de Janeiro, Paraná e Santa Catarina. É uma planta ...
  • Cenas Brasileiras 9. São Francisco Xavier

    Cenas Brasileiras 9. São Francisco Xavier

    Há um fato interessante sobre São Francisco Xavier (1506-1552) também conhecido como “São Paulo do Oriente”, que é o nome dessa pequena cidade. Ele era um jesuíta fervoroso, cofundador da Companhia de Jesus, e após ...

Última atualização

01/04/2024 - 11. Abril (fim de verão) | Chashaku no mei – Nome poético da colher de chá
02/03/2024 - Notícias: Hakuei-an News
01/03/2024 - 10. Março (fim de verão) | Chashaku no mei – Nome poético da colher de chá
01/03/2024 - 22. Kuchi | Cantinho da Língua Japonesa
01/02/2024 - 21. Mie | Cantinho da Língua Japonesa
01/02/2024 - 9. Fevereiro (verão) | Chashaku no mei – Nome poético da colher de chá
01/02/2024 - 9. Suika – Melancia | Cha e Alimentos saudáveis