- A Paz Através de Uma Tigela de Chá -

Hanami yori kaeri no hito ni chanoyu seba kacho no e wo mo hana mo okimaji

Se oferecer chá àqueles que retornam de contemplar flores,
Não pendure pintura de pássaros e flores nem coloque nenhuma flor.

De fato é enfadonho repetir várias vezes o mesmo tema, pode-se dizer que é algo importuno.

Mesmo sendo muito prazeroso não há como evitar o desgosto pela sobreposição, por tantas vezes.

Isso mostra que ao convidar àqueles que foram contemplar flores, o ato de pendurar no toko um rolo com imagens de pássaros e flores e na frente deste colocar o arranjo de flor, não é um acolhimento afetuoso às pessoas que foram escutar o cantar dos pássaros e apreciar o florescer genuínos.

Ocorre o mesmo quando se combinam os implementos usados num encontro de chá, por exemplo, no mês do desabrochar das flores de cerejeira; não é criativo por estarem floridas as cerejeiras, simplesmente, pendurar uma pintura de sakura.  Um exemplo ideal seria combinar os utensílios relacionados com a cena externa e real da cerejeira, isso levaria os objetos adquirirem vida dentro da sala, e ainda se tornaria mais nítido o cenário externo de sakura.

Abril de 2016

Veja também

Última atualização

01/02/2024 - 21. Mie | Cantinho da Língua Japonesa
01/02/2024 - 9. Fevereiro (verão) | Chashaku no mei – Nome poético da colher de chá
01/02/2024 - 9. Suika – Melancia | Cha e Alimentos saudáveis
05/01/2024 - Relatório: Chakai da USP
01/01/2024 - 8. Janeiro (Verão) | Chashaku no mei – Nome poético da colher de chá
13/12/2023 - Relatório: Sôtanki Chakai