- A Paz Através de Uma Tigela de Chá -

Hanabira-mochi

Existem diferentes doces que nos fazem sentir a vinda das estações, mas há apenas um que aparece na celebração do Ano-Novo, o hanabira-mochi (lit. mochi em pétalas); apreciado como aquele wagashi que traz bons augúrios para o novo ano. É conhecido também por hishi-hanabira-mochi (lit. mochi em pétala no formato de losango). Preparado com um recheio feito da raiz de bardana curtida em mel e pasta de soja missô branco sobre uma massa de arroz glutinoso mochi tingida de rosa e em forma de losango (kishi), tudo isto embrulhado em massa circular de mochi branco, resultando em uma forma semicircular.

A origem deste wagashi é um tanto peculiar, remonta ao Período Heian. Era costume naquela época uma cerimônia de ano-novo chamada “ritual do endurecimento do dente” (hakatame no gishiki「歯固めの儀式」. Colocava-se em cima de um mochi branco e redondo, um pedaço de mochi rosa no formato de losango, e sobre eles pedaços de carne de porco, rabanete japonês (daikon), cabeças de ayu (peixe pequeno de rio) prensadas e salgadas (oshiayu), entre outros. Este costume foi simplificando-se, transformando-se primeiro em “kyuchu-zôni” (sopa da corte) e depois com a substituição dos outros elementos, como o peixe pela raiz de bardana e da sopa pelo missô branco com mochi em forma de pétalas de flor.

Na Era Meiji (1868-1912) foi concedido a licença para utilizá-lo no hatsugama (Cerimônia do Chá de Início do Ano) pelo XI Grão-mestre da Urasenke, Gengensai, e desde então o doce foi se expandindo como wagashi do ano-novo.

Na massa levemente rosada, translúcida, branca e macia sente-se certo ar de elegância. O salgado da raiz de bardana e da pasta de missô branco harmoniza com o doce do mochi e a raiz dá ainda uma textura especial nas mordidas.

Com este wagashi, que tem tais origens, recebe-se assim, o Ano-Novo com exuberância e alegria.

 

Dezembro de 2018

Veja também

  • Bota-mochi

    Bota-mochi

    Dizem que “tanto o frio do inverno como o calor do verão só duram até o equinócio”. Nesta época em que se sente a mudança das estações, o wagashi típico do equinócio de primavera é o bota-mochi ぼた餅 (牡丹餅)…
  • Kurimushi yôkan

    Kurimushi yôkan

    Outono frutífero, outono de apetite, é a época em que os ingredientes gostosos da estação não devem passar despercebidos no mundo dos doces japoneses. O kurimushi yôkan 栗蒸し羊羹 surge nas vitrinas das confeitarias justamente entre o outono e ...
  • Fu-manjû

    Fu-manjû

    Mesmo na época de pleno calor há muitos doces japoneses leves que podem ser saboreados. Desta vez vamos apresentar um deles: o “fu-manjû” (麩饅頭), visto nas confeitarias japonesas no verão. É feito de pasta de ...
  • Waka-ayu

    Waka-ayu

    Há muitos doces típicos confeccionados apenas na estação apropriada, e possivelmente, o wagashi waka-ayu 若鮎 é um dos mais representativos do início do verão nas docerias típicas japonesas…
  • Hanamidango

    Hanamidango

    Uma das características típicas da primavera japonesa é apreciar as flores da cerejeira no auge de seu florescimento debaixo das árvores, comendo algo delicioso ou tomando algum sake prazerosamente. Para acompanhar esta cerimônia de contemplação das flores ...

Última atualização

01/09/2021 - 13. Fûryû – elegante, refinado… | Wa no kokoro – O espírito japonês
01/09/2021 - 13. KAZE | Cantinho da Língua Japonesa
01/08/2021 - Plantas do Brasil – 4. Vitória-régia (Parte II) | Relatos de Cenas Brasileiras
01/08/2021 - Sumi – 1 | Mini conhecimentos sobre Chadô
01/06/2021 - 12. Mi ni shimu – Um modo profundo de sentir… | Wa no kokoro – O espírito japonês
01/06/2021 - 12. TORI | Cantinho da Língua Japonesa
01/05/2021 - Utensílios do Mizuya – 3 | Mini conhecimentos sobre Chadô