- A Paz Através de Uma Tigela de Chá -

Hanabira-mochi

Existem diferentes doces que nos fazem sentir a vinda das estações, mas há apenas um que aparece na celebração do Ano-Novo, o hanabira-mochi (lit. mochi em pétalas); apreciado como aquele wagashi que traz bons augúrios para o novo ano. É conhecido também por hishi-hanabira-mochi (lit. mochi em pétala no formato de losango). Preparado com um recheio feito da raiz de bardana curtida em mel e pasta de soja missô branco sobre uma massa de arroz glutinoso mochi tingida de rosa e em forma de losango (kishi), tudo isto embrulhado em massa circular de mochi branco, resultando em uma forma semicircular.

A origem deste wagashi é um tanto peculiar, remonta ao Período Heian. Era costume naquela época uma cerimônia de ano-novo chamada “ritual do endurecimento do dente” (hakatame no gishiki「歯固めの儀式」. Colocava-se em cima de um mochi branco e redondo, um pedaço de mochi rosa no formato de losango, e sobre eles pedaços de carne de porco, rabanete japonês (daikon), cabeças de ayu (peixe pequeno de rio) prensadas e salgadas (oshiayu), entre outros. Este costume foi simplificando-se, transformando-se primeiro em “kyuchu-zôni” (sopa da corte) e depois com a substituição dos outros elementos, como o peixe pela raiz de bardana e da sopa pelo missô branco com mochi em forma de pétalas de flor.

Na Era Meiji (1868-1912) foi concedido a licença para utilizá-lo no hatsugama (Cerimônia do Chá de Início do Ano) pelo XI Grão-mestre da Urasenke, Gengensai, e desde então o doce foi se expandindo como wagashi do ano-novo.

Na massa levemente rosada, translúcida, branca e macia sente-se certo ar de elegância. O salgado da raiz de bardana e da pasta de missô branco harmoniza com o doce do mochi e a raiz dá ainda uma textura especial nas mordidas.

Com este wagashi, que tem tais origens, recebe-se assim, o Ano-Novo com exuberância e alegria.

 

Dezembro de 2018

Veja também

  • Kurimushi yôkan

    Outono frutífero, outono de apetite, é a época em que os ingredientes gostosos da estação não devem passar despercebidos no mundo dos doces japoneses. O kurimushi yôkan 栗蒸し羊羹 surge nas vitrinas das confeitarias justamente entre o outono e ...
  • Fu-manjû

    Mesmo na época de pleno calor há muitos doces japoneses leves que podem ser saboreados. Desta vez vamos apresentar um deles: o “fu-manjû” (麩饅頭), visto nas confeitarias japonesas no verão. É feito de pasta de ...
  • Waka-ayu

    Há muitos doces típicos confeccionados apenas na estação apropriada, e possivelmente, o wagashi waka-ayu 若鮎 é um dos mais representativos do início do verão nas docerias típicas japonesas…
  • Hanamidango

    Uma das características típicas da primavera japonesa é apreciar as flores da cerejeira no auge de seu florescimento debaixo das árvores, comendo algo delicioso ou tomando algum sake prazerosamente. Para acompanhar esta cerimônia de contemplação das flores ...
  • Uguisu-mochi

    No início da primavera ainda remanesce o frio do inverno, as flores das ameixeiras japonesas começam a florescer e os rouxinóis iniciam o seu canto. O “uguisu-mochi” (うぐいす餅 lit. mochi rouxinol) tem este nome em homenagem ...