- A Paz Através de Uma Tigela de Chá -

15. Sabi

O conceito “wabi-sabi” expressa um sentido estético muito peculiar do Japão. É um vocábulo que passa uma imagem de simplicidade, quietude e imperfeição. Na realidade é uma combinação de dois substantivos, “wabi” e “sabi”, cada um com seu próprio significado.

Sabi”「さび」「寂」 é a forma substantivada do verbo 「寂ぶ」“sabu”. Expressa a capacidade de sentir em profundidade, com interesse, os elementos que estão em estado de dormência, quietos, murchos. O verbo “sabiru”「錆びる」significa criação ou formação de ferrugem na superfície de algum metal. As palavras「寂しい」 (sabishii) solitário, desolado, triste, e 「弱る」 (yowaru) enfraquecer, não abrangiam um conceito positivo, mas já eram utilizadas na literatura clássica “Man’yôshû” da Era Nara.

Os poetas Fujiwara Toshinari e Matsuo Bashô conseguiram expressar o vivenciar da “beleza da solidão”, e a percepção desses vocábulos começam a mudar significativamente a partir de então. Analisando dessa perspectiva:

  1. Algo cuja antiguidade traz traços singulares, ou que seu sabor antiquado o torna único. Sereno e de bom gosto.
  2. Portar uma voz comprimida, baixa e grossa, como a voz de um velho e experimentado guerreiro.

 

良暹法師 Ryōsen-hôshi

Sabishisa ni
Yado wo tachi idete
Nagamureba

Izuko mo onaji
Aki no yuugure

Monge Ryōsen

Em solidão
Deixo minha cabana
Para qualquer lado que olhe

Tudo é só
Crepúsculo de outono

恵瓊法師 Ekei-hôshi

Yaemugura
Shigereru yado no
Sabishiki ni

Hito koso miene
Aki wa ki ni keri

Monge Ekei

Tomada pelo mato
A cabana
Solitária

Ninguém vem me ver
Só o outono chegando

 

 “SABI” NO POEMA HAICAI DE MATSUO BASHÔ

古池や蛙(かわず)飛び込む水の音

Furu ike ya
kawazu tobi komu
mizu no oto

velho tanque –
uma rã pula
som d’água

閑さや岩にしみ入る蝉の声

Shizukasaya
iwani shimiiru
semi no koe

quietude –
atravessa o rochedo
o canto das cigarras

Visto que foram escritos numa época em que o que estava em voga era a opulência, pode-se dizer que o conceito “wabi-sabi” foi engendrado a partir da poesia.

O discípulo de Bashô, Mukai Kyorai, escreveu em “Kyoraishô” 『去来抄』: さびは句の色なり (Sabi wa ku no iro nari), ou seja, “sabi” é aquilo que dá cor ao poema, o que foi reconhecido positivamente por Bashô como expressão do sentimento do autor de haicais. 

 

KIREI-SABI DE KOBORI ENSHÛ

Kirei-sabi” é um conceito acerca da beleza do Chadô, elaborado por Kobori Enshû no início do Período Edo.

Comandante militar e mestre do chá, Kobori Enshû se equipara a Sen Rikyû e Furuta Oribe, vivenciando o Chadô dos tempos turbulentos de Toyotomi a Tokugawa. Criou uma nova forma, que combinou elementos do Chadô com a elegante cultura da corte imperial.

Este novo sentido estético de “wabi-sabi”, com um sopro de elegância, foi chamado de “kirei-sabi”, beleza da solidão, elegante rusticidade. Diz-se que Enshû recepcionou aproximadamente 2.000 convidados, em mais de 400 encontros de chá, ao longo de sua vida, muitos dos quais eram senhores feudais, funcionários de diferentes posições, vassalos e cidadãos.

 
Cerâmica Karatsu, com desenho (Karatsu-e).
A figura é desenhada com esmalte ferruginoso, sabi-e (銹絵). Óxido de ferro, tem a cor da ferrugem do ferro, marrom, transmitindo a sensação do tom enferrujado, sensação sabi.
  Flores solitárias no recinto.

 

WABI-SABI” EXPANDINDO-SE PELO MUNDO

Essas duas palavras também são entendidas e usadas na língua inglesa, com o mesmo sentido de “wabi” e “sabi”.

Uma das primeiras pessoas a espalhar esse conceito para o mundo foi o autor japonês Tenshin Okakura, com a obra “The Book of Tea” (O Livro do Chá). Ele apresentou o Chadô e sua relação com a natureza espiritual do povo japonês, bem como com o Zen, o Taoísmo e o Kadô (Ikebana).

A segunda pessoa, é o ceramista inglês Bernard Leach. A partir da obra de Yanagi Soetsu, na versão em inglês “The unknown craftsman: A Japanese insight into beauty” (“O artesão desconhecido: uma perspectiva japonesa da beleza” – tradução livre), interpretará os conceitos de wabi e sabi.

Outras pessoas que contribuíram para a expansão dessas palavras foram: Leonard Koren, escritor que muito bem definiu o conceito de wabi-sabi, o mestre zen D. T. Suzuki, e Steve Jobs, fundador da Apple Inc.

Dessa forma, o peculiar sentido estético japonês, o conceito de “wabi-sabi“, difundiu-se por todo o mundo.

Março de 2022

Veja também

  • 17. Jo-Ha-Kyû

    17. Jo-Ha-Kyû

    Jo-ha-kyû: modulações artísticas nas artes representativas tradicionais do Japão; abertura, meio e clímax…
  • 16. Yûgen

    16. Yûgen

    Yûgen – delicadeza, sutileza, quietude e beleza, misteriosa profundidade…
  • 14. Wabi – A elegância em rústica simplicidade

    14. Wabi – A elegância em rústica simplicidade

    Pode-se dizer que a palavra wabi 侘び é praticamente sinônimo de Cerimônia do Chá. O significado contemporâneo, entretanto, de wabi 侘び, wabishii 侘びしい supõe: estar preocupado ou ansioso, em desesperança ou com falta de coragem; pode ainda significar um profundo estado de tristeza. A expressão wabi ...
  • 13. Fûryû – elegante, refinado...

    13. Fûryû – elegante, refinado…

    Quando perguntam “qual seu hobby?”, e se ouve como resposta “fazer haiku” ou “Chanoyu“, o comentário que frequentemente escutamos é: “que gosto refinado!” Nos eventos de contemplação das flores (hanami), ou da lua (tsukimi), e em ...
  • 12. Mi ni shimu – Um modo profundo de sentir…

    12. Mi ni shimu – Um modo profundo de sentir…

    O título do presente artigo talvez não se escute frequentemente, mas “mi ni shimu 身に入む” (tocar no coração, deixar-se tomar por um sentir profundo…) é um kigo, termo sazonal em poesia, uma expressão que se ...

Última atualização

01/09/2022 - 17. Jo-Ha-Kyû | Wa no kokoro – O espírito japonês
01/09/2022 - 17. HI | Cantinho da Língua Japonesa
01/08/2022 - Relatório: Edição Especial Comemorativa
01/08/2022 - 16. KI | Cantinho da Língua Japonesa
01/08/2022 - Cenas Brasileiras 8. Arraial d’Ajuda | Relatos de Cenas Brasileiras
01/06/2022 - Hakuei-an News