- A Paz Através de Uma Tigela de Chá -

17. Jo-Ha-Kyû

Jo-ha-kyû: modulações artísticas nas artes representativas tradicionais do Japão; abertura, meio e clímax.

O conceito do termo japonês 「序破急」 (johakyû) originou-se do ”gagaku” (dança tradicional da antiga corte japonesa). Vejamos cada kanji e o seu significado:

• 「序」 (jo) significa introdução, início, começo das coisas;
• 「破」(ha) desenvolvimento, ruptura, a quebra da tranquilidade da introdução, fazendo a obra seguir seu curso;
• 「急」 (kyû) repentino, súbito, expressa o clímax numa subida brusca em um trecho e seu iminente desenlace.

Esse termo é usado também para descrever ou dividir uma frase ou estrutura inteira em três partes, no seu desenvolvimento lógico.

Posteriormente, usar-se-á em teorias que descrevem as artes japonesas, tais como: o teatro Noh, a poesia Renga, Kemari (jogo de bola com os pés), Kôdô (tradicional cerimônia de apreciação do incenso), Kenjutsu, Battôjutsu, Iaidô (diferentes artes das espadas), e Cerimônia do Chá. Em termos de composição de roteiro, é usado tradicionalmente no Japão desde a Idade Média, em Noh, Jôruri (narrativa dramática cantada com acompanhamento de shamisen) e Kabuki.

 

A seguir, observemos com um pouco mais de detalhes:

Gagaku: composição musical estruturada em três movimentos, a saber, introdução (jo) que de início é suave e descompassada, o intermédio (ha) que segue lento, mas ritmado, e o final (ryû), rápido e compassado.

Noh, Jôruri: composição do roteiro em três partes, a saber, introdução (jo), desenvolvimento (ha), e final (ryû).

No teatro Noh, as três categorias da estrutura do programa são em cinco etapas delineadas: a “introdução jo é o waki-noh” como a primeira parte; a segunda, a terceira e a quarta como “ha, desenvolvimento ou expansão”; e a quinta etapa, última parte, como “kyû, desfecho”.

Renga, Haikai: regula o formato e desenrolar de um volume (hitomaki). O princípio (jo) deve ser sem atropelos, com tranquilidade; o desenvolver (ha) é fascinante, rico em voltas e reviravoltas; o fecho (kyû) deve ser suave, ter leveza.

Assim, como se pode notar, há três tempos que marcam a velocidade nas artes cênicas: a “introdução jo” que é lenta, o “desenvolvimento ha” que é o processo em si, e o “final kyû“, que é abrupto. Começo de tudo, meio e fim. É assim que o processo se desenrola.

Finalmente, Zeami (1363–1443) em sua obra 『風姿花伝』 (Fushi Kaden) aplicou o conceito de jo-ha-kyû e ampliou-o, desde as áreas da música, da dança, até à filosofia das artes cênicas. Dizem que a obra traz os segredos dessa arte e é uma leitura essencial para dominar o mencionado Caminho, também reconhecido no mundo dos negócios.

Antes de terminar, adicionamos algumas palavras com similares conceitos:

• 「守・破・離」(shu-ha-ri), significando os três estágios de aprendizagem ou maestria: shu (守) manter, preservar os fundamentos; ha (破) romper a tradição; ri (離) criar suas próprias técnicas.
• 「起承転結」 (ki-shô-ten-ketsu), por outro lado, é um termo semelhante, mas dividido em quatro partes, na estruturação do conteúdo.

Setembro de 2022

Veja também

  • 16. Yûgen

    16. Yûgen

    Yûgen – delicadeza, sutileza, quietude e beleza, misteriosa profundidade…
  • 15. Sabi

    15. Sabi

    O conceito “wabi-sabi” expressa um sentido estético muito peculiar do Japão. É um vocábulo que passa uma imagem de simplicidade, quietude e imperfeição. Na realidade é uma combinação de dois substantivos, “wabi” e “sabi”, cada ...
  • 14. Wabi – A elegância em rústica simplicidade

    14. Wabi – A elegância em rústica simplicidade

    Pode-se dizer que a palavra wabi 侘び é praticamente sinônimo de Cerimônia do Chá. O significado contemporâneo, entretanto, de wabi 侘び, wabishii 侘びしい supõe: estar preocupado ou ansioso, em desesperança ou com falta de coragem; pode ainda significar um profundo estado de tristeza. A expressão wabi ...
  • 13. Fûryû – elegante, refinado...

    13. Fûryû – elegante, refinado…

    Quando perguntam “qual seu hobby?”, e se ouve como resposta “fazer haiku” ou “Chanoyu“, o comentário que frequentemente escutamos é: “que gosto refinado!” Nos eventos de contemplação das flores (hanami), ou da lua (tsukimi), e em ...
  • 12. Mi ni shimu – Um modo profundo de sentir…

    12. Mi ni shimu – Um modo profundo de sentir…

    O título do presente artigo talvez não se escute frequentemente, mas “mi ni shimu 身に入む” (tocar no coração, deixar-se tomar por um sentir profundo…) é um kigo, termo sazonal em poesia, uma expressão que se ...

Última atualização

01/09/2022 - 17. Jo-Ha-Kyû | Wa no kokoro – O espírito japonês
01/09/2022 - 17. HI | Cantinho da Língua Japonesa
01/08/2022 - Relatório: Edição Especial Comemorativa
01/08/2022 - 16. KI | Cantinho da Língua Japonesa
01/08/2022 - Cenas Brasileiras 8. Arraial d’Ajuda | Relatos de Cenas Brasileiras
01/06/2022 - Hakuei-an News