- A Paz Através de Uma Tigela de Chá -

Nani nite mo dôgu atsukau tabi-goto ni toru te wa karuku oku te omokare

Seja qual for o utensílio que for manipular,
pegue-o como se fosse leve e coloque-o como se fosse pesado.

No temae, há o hakobidemae e o tanamonodemae.  No hakobidemae, desde o início, o furo e kama estão presentes na sala de chá. O mizusashi, chawan, natsume e outros utensílios a utilizar, são deixados, antes do temae, em um local já determinado no mizuya. Este poema parece ter como cena o hakobidemae, em que os utensílios são trazidos do mizuya, [ao contrário do tanamonodemae, onde já estão expostos no tana].

Primeiro, o anfitrião entra carregando o mizusashi, passando a sensação de ser pesado devido à água existente nele. Como é pesado utiliza-se força para pegá-lo, e aos olhos do convidado parece ser realmente pesado, por isso ao levantá-lo deve aparentar leveza. No sentido inverso a isso, quando levantar o chawan e natsume, por serem leves, ao pegar de repente com ambas as mãos, dará a sensação de ser muito leve. Assim, ao carregar objetos leves pegue como se fosse mais pesado.

E ao retirar as mãos após deixar os utensílios, não faça de imediato, solte as mãos lentamente. “Coloque-o como se fosse pesado” refere-se a isto.

Junho de 2016

Veja também

Última atualização

01/08/2022 - Relatório: Edição Especial Comemorativa
01/08/2022 - 16. KI | Cantinho da Língua Japonesa
01/08/2022 - Cenas Brasileiras 8. Arraial d’Ajuda | Relatos de Cenas Brasileiras
01/06/2022 - Hakuei-an News
01/06/2022 - 16. Yûgen | Wa no kokoro – O espírito japonês
01/06/2022 - 2. Natsume
01/05/2022 - Plantas do Brasil – 7. Guaraná | Relatos de Cenas Brasileiras