- A Paz Através de Uma Tigela de Chá -

O Paraíso também em quarentena.

Laura Badala

Eu moro em Rosário, Argentina, no coração de uma cidade dinâmica de um milhão de habitantes. Como o resto do mundo, a pandemia nos forçou a ficar lá dentro. No nível pessoal, a situação é sentida e, juntamente com a chegada do inverno, é um convite à interioridade.
Há três anos, convertemos o terraço de nossa casa em um jardim de inspiração japonesa. Nossa idéia era recuperar a prática de monges budistas medievais que criaram esses espaços no meio da cidade velha e empoeirada de Kyoto, a fim de se reconectar com sua própria natureza.
Nesse jardim coexistem plantas e pássaros, rochas e insetos, uma pequena lagoa com água serve como fonte de bebida para os gatinhos do bairro que andam pelos telhados. Como o Chadô, que recria um mundo através de sabores, sons; o jogo de luz e sombra no pequeno espaço do chashitsu, o jardim tornou-se um verdadeiro microcosmo, um mundo separado, completamente diferente do âmbito que rodeia.
Quando nos sentamos no tatame e o anfitrião prepara o chá para nós, deliciamo-nos com seus movimentos graciosos e com o sabor do matcha, nesse momento o tempo se detém. Da mesma forma, quando nos sentamos para contemplar o jardim, para observar o voo de um inseto ou o movimento das folhas do bambu quando a brisa sopra, um parênteses se abre no tempo que permite uma relação mais íntima com tudo em volta de nós.
Dia após dia, podemos fazer algo tão trivial e diário como tomar chá, um encontro cheio de beleza e, de um lugar desolado, um vibrante jardim da vida. Podemos fazer o encontro com o outro, com a natureza e com tudo o que nos rodeia uma experiência que nos aproxima da nossa humanidade, dia após dia, podemos viver no paraíso.

Reside em Argentina

 

Veja também

  • O som do sino do templo zen

    O som do sino do templo zen

    Naomi Matsubara (Sômi) – Gon, gon… Toda manhã, às 6h, ouço o som do sino de um templo budista que fica perto daqui. É o sino de um templo famoso em uma área residencial de ...
  • Todo dia  É um bom dia

    Todo dia É um bom dia

    Erisson Sôson Thompson de Lima Jr. – No meu aprimoramento e estudo no Japão aprendi esta frase “Nichi nichi kore kojitsu”Existem varias formas de leitura desta frase. Mas seu significado é o mesmo…
  • RECORDAÇÕES

    RECORDAÇÕES

    Tomoko Takeda (Sôchi) – Por ocasião dos festejos do IV Centenário da Cidade de São Paulo, em 1954, nós os membros da Urasenke fomos ao aeroporto receber o Grão-mestre Herdeiro daquele tempo, Sen Sôko, e ...
  • Caros amigos do Chadô!

    Caros amigos do Chadô!

    Carmen Luci Sôka Conte Vieira – É com muitas saudades e gratidão que escrevo essas palavras a vocês. Este período de isolamento nos deixa saudosos e também muito reflexivos. Faz três meses de isolamento, e ...
  • "Todo dia é um bom dia!"

    “Todo dia é um bom dia!”

    Haruko Sôsei Hartmann-Ogasawara – Havia pensado em “A Pandemia dos Insights” como título, pelo fato de o período de confinamento ter me inspirado ideias formidáveis, apesar da circunstância insólita em que vivemos nestes últimos meses…