- A Paz Através de Uma Tigela de Chá -

Um dia memorável

Valderson de Souza (Sôchi)

A cultura grega é responsável pela maioria dos conceitos que utilizamos no mundo ocidental, e nela encontramos o conceito de tempo apresentado em duas versões. Existe o tempo cronológico (Cronos – Κρόνος), o tempo das eras e dos calendários, e existe o tempo dos acontecimentos marcantes (Kairós – Kαιρός), também considerado como “o momento oportuno”, “certo” ou “supremo”.
Todos passamos ao longo da existência por acontecimentos que definem o antes e o depois na vida de qualquer pessoa. Nesta categoria estão colocados os eventos que realizamos e/ou participamos, como formaturas, casamentos, associações, perdas, etc.

Em maio de 2020, em plena pandemia, participei de um desses acontecimentos marcantes. Fui um dos três anfitriões (teishu) brasileiros a participar do One World Midorikai Chakai. Uma reunião mundial de praticantes da tradição do Chado Urasenke.

O chakai começou às 22h00 da sexta feira do dia 1º de maio e terminou às 18hs do domingo 3, os temae iniciaram a ser realizados na Austrália e terminaram no Hawaii, o chanoyu deu a volta no planeta. Fizemos história e iniciamos um novo tempo na tradição da cerimônia do chá.

Fiquei feliz e honrado em participar, e procurei criar um ambiente e escolhi o dogu de modo a simbolizar os laços entre o Brasil e o Japão. O momento em que coloquei o chá verde em um chawan raku amarelo vivo, servido por um chashaku decorado com tons de azul, pensei: – Era a bandeira do Brasil, todo o país e o seu simbolismo transformado em objetos do cerimonial do chá. E tudo isso pude oferecer e compartilhar com praticantes do chá de todo o mundo. Naquele momento pude sentir a participação na família Urasenke, ser um chajin.
O rolo escolhido no dia trazia a frase WaKei – Harmonia e Respeito. Mais que nunca é o momento de praticar o respeito e assim conquistar a harmonia. Era o meu tema naquele dia, e pode ser o tema para toda a vida de muitas pessoas.

Aquele dia de outono foi memorável, um marco no tempo, um dia de “kairós”. Posso afirmar que todos os dias valem a pena, e todos são bons, porém existem alguns dias, raros e especiais, que valem muito mais…

 

Veja também

  • O som do sino do templo zen

    O som do sino do templo zen

    Naomi Matsubara (Sômi) – Gon, gon… Toda manhã, às 6h, ouço o som do sino de um templo budista que fica perto daqui. É o sino de um templo famoso em uma área residencial de ...
  • Todo dia  É um bom dia

    Todo dia É um bom dia

    Erisson Sôson Thompson de Lima Jr. – No meu aprimoramento e estudo no Japão aprendi esta frase “Nichi nichi kore kojitsu”Existem varias formas de leitura desta frase. Mas seu significado é o mesmo…
  • RECORDAÇÕES

    RECORDAÇÕES

    Tomoko Takeda (Sôchi) – Por ocasião dos festejos do IV Centenário da Cidade de São Paulo, em 1954, nós os membros da Urasenke fomos ao aeroporto receber o Grão-mestre Herdeiro daquele tempo, Sen Sôko, e ...
  • Caros amigos do Chadô!

    Caros amigos do Chadô!

    Carmen Luci Sôka Conte Vieira – É com muitas saudades e gratidão que escrevo essas palavras a vocês. Este período de isolamento nos deixa saudosos e também muito reflexivos. Faz três meses de isolamento, e ...
  • "Todo dia é um bom dia!"

    “Todo dia é um bom dia!”

    Haruko Sôsei Hartmann-Ogasawara – Havia pensado em “A Pandemia dos Insights” como título, pelo fato de o período de confinamento ter me inspirado ideias formidáveis, apesar da circunstância insólita em que vivemos nestes últimos meses…