- A Paz Através de Uma Tigela de Chá -

Reunião de Chá no incessante Cerrado

Yasuhiro Fujimoto

Faz quase três anos que me mudei de São Paulo, onde morei por 40 anos, para a capital Brasília. O clima de Brasília divide-se em: estação seca (abril – setembro) e a estação chuvosa (outubro – março). No ano passado, durante a seca não choveu por 120 dias, e me surpreendeu com a diferença do clima que de São Paulo. Porém, em outubro, chega a tão esperada chuva anunciando o fim da seca, e vai umedecer a terra ressecada. É também a chuva que anuncia a chegada da primavera. Todos os anos, os moradores de Brasília aguardam ansiosamente por esta chuva.

Imediatamente após a minha mudança para Brasília, recebi a informação da professora Sôen sobre a realização da Reunião de Chá no estado de Goiás, na cidade de Anápolis (localizada a cerca de 200 km de Brasília). Tinha aproximadamente um ano para sua preparação. Depois de repetidas reuniões, foi escolhido o tema “primavera” para Reunião de Chá. Quanto ao material necessário para este evento, uma parte foi emprestada pela Embaixada do Japão no Brasil, e o restante transportado de São Paulo.

E no dia 12 de outubro de 2018, foi realizada a “Reunião de Chá no incessante Cerrado”, na propriedade do ceramista Masayuki Honjo. Choveu na noite anterior do dia do evento, anunciando a chegada da primavera, e o frescor do ar envolveu o local desde manhã cedo.

Neste dia, chegaram de Brasília, o Embaixador do Japão no Brasil, Akira Yamada e esposa, o Representante Chefe do Escritório da Jica Brasil, Akio Saito; e de São Paulo, o Presidente Executivo do Comitê dos 110 anos da Imigração Japonesa no Brasil (Presidente Executivo Yoshiharu Kikuchi), mais um grupo de cerca de 20 pessoas do Centro de Chado Urasenke do Brasil, além de Nikkeis e os admiradores da Cultura Japonesa residentes na região. Compareceram no evento cerca de 120 pessoas.

No jardim com a luz solar penetrando entre as árvores, o tinido do bambu balançando seu caule, o cantarolar dos pássaros, encontrava-se diversos espaços para Cerimônia do Chá, como o local principal, de 8 tatames (Honseki), o espaço Tenshin, e o espaço Ryûrei, isto é, onde a Cerimônia do Chá acontece com mesas e banquinhos, diversos vasos de ikebana pequenos e grandes (do estilo Sogetsu), e exposição de cerâmicas em alguns locais do jardim.

Soube que pela primeira vez foi realizada uma Cerimônia de Chá tão admirável como esta. Conforme o comentário de um professor de São Paulo “Foi uma admirável Cerimônia de Chá que nem mesmo no Japão é difícil encontrar”. Durante o evento, presenciei com o aparecimento de um pavão, criado pelo senhorio, que pousou sobre o telhado do atelier. Foi uma Cerimônia de Chá ímpar e única, e os visitantes pareciam apreciar a Cultura Japonesa enquanto sentiam a chegada da primavera. Para mim, foi um evento que me deu vontade novamente, de reaprender o chá, desde o seu início.

Representante da regional Brasília da Urasenke

 

Veja também

  • Shôgo Chaji de 5 de julho

    Shôgo Chaji de 5 de julho

    No dia 5 de julho aconteceu o Shôgo Chaji que teve como anfitriã a professora Chaki Sôki. Vamos apresentar as impressões dos participantes. Desta vez, Chaki sensei, convidou-os com pensamento de『謝茶』shacha – “gratidão pelo chá”. Nele mostra o sentimento de felicidade ...
  • Shôgo Chaji de 28 de junho

    Shôgo Chaji de 28 de junho

    Tendo em conta que ainda continua a pandemia de coronavirus, planejamos realizar, a partir do mes de junho, alguns Shôgo Chaji (Cerimônia do Chá Formal do meio-dia) e serão apresentadas em ordem…
  • O som do sino do templo zen

    O som do sino do templo zen

    Naomi Matsubara (Sômi) – Gon, gon… Toda manhã, às 6h, ouço o som do sino de um templo budista que fica perto daqui. É o sino de um templo famoso em uma área residencial de ...
  • Todo dia  É um bom dia

    Todo dia É um bom dia

    Erisson Sôson Thompson de Lima Jr. – No meu aprimoramento e estudo no Japão aprendi esta frase “Nichi nichi kore kojitsu”Existem varias formas de leitura desta frase. Mas seu significado é o mesmo…
  • RECORDAÇÕES

    RECORDAÇÕES

    Tomoko Takeda (Sôchi) – Por ocasião dos festejos do IV Centenário da Cidade de São Paulo, em 1954, nós os membros da Urasenke fomos ao aeroporto receber o Grão-mestre Herdeiro daquele tempo, Sen Sôko, e ...

Última atualização

01/09/2021 - 13. Fûryû – elegante, refinado… | Wa no kokoro – O espírito japonês
01/09/2021 - 13. KAZE | Cantinho da Língua Japonesa
01/08/2021 - Plantas do Brasil – 4. Vitória-régia (Parte II) | Relatos de Cenas Brasileiras
01/08/2021 - Sumi – 1 | Mini conhecimentos sobre Chadô
01/06/2021 - 12. Mi ni shimu – Um modo profundo de sentir… | Wa no kokoro – O espírito japonês
01/06/2021 - 12. TORI | Cantinho da Língua Japonesa
01/05/2021 - Utensílios do Mizuya – 3 | Mini conhecimentos sobre Chadô