- A Paz Através de Uma Tigela de Chá -

13. KAZE

風 (fû/kaze) VENTO

Que situações ou conceitos poderiam associar-se a partir da palavra 「風」 (/kaze) vento?

Brisa, tempestade, e com certeza outras inúmeras coisas. Há plantas ao nosso redor, como o dente-de-leão, que espalham as suas sementes através do vento; os leques e ventiladores que produzem correntes de ar, artificialmente, para baixar nossa temperatura; o ar-condicionado, que não só controla a temperatura e a umidade, mas, também, produz vento e faz circulá-lo nos ambientes, melhorando o ar e, portanto, diminuindo os riscos decorrentes de ar parado ou de germes causadores de doenças; e assim por diante.

Desde antigamente, a palavra kaze/fû 風 associa-se a uma manifestação de algo que não se nota com os olhos, como numa eleição, por exemplo: “ventos favoráveis a não afiliados a partido algum” (無党派の風が吹いた mutôha no kaze ga fuita), ou “ventos contrários” (逆風が強かった gyakufû ga tsuyokatta).

Podemos aplicar essa mesma lógica no mundo das artes ou da moda, ao se falar em japonês 「○○風」 (“estilo”, ex.: gendaifû 現代風, “estilo moderno”).

As diferentes catástrofes naturais que envolvem o fenômeno vento, sintetizam-se na palavra japonesa 風害 “fûgai” (desastres provocados por ventania). Geralmente vem associada a desastres que incorporam água, como bem expressa a palavra 風水害 “fûsûgai” (desastres provocados por vendaval e aguaceiro). E, muitas vezes, acabam transformando-se em 暴風雨 “bôfûgai” (desastres catastróficos provocados por vendaval e aguaceiro).

Nós, seres humanos, soubemos utilizar a força do vento em nossas vidas, de uma forma ou outra, desde tempos muito antigos. Na atualidade, principalmente para frear o aquecimento global, são totalmente recomendadas: a energia limpa, produzida pelo vento em moinhos e usinas, barcos a vela, e outras formas de usar a força do vento.

O vento é um fenômeno tipicamente natural e, como tal, é objeto de endeusamento nas tradições ou crenças, entre outros. Fala-se no Japão: 風神 “Fûjin” (Deus do Vento).

 

MOINHO DE VENTO

VELEIRO

 

USINA EÓLICA

 

Formação do kanji

Nos tempos antigos, acreditava-se que o vento soprava quando um deus, em forma de grande pássaro, batia as suas asas. Do pictograma desse pássaro fez-se o kanji 鳳, com o significado de “vento”. Mas, com o transcorrer do tempo, a forma de perceber o mundo foi se transformando, e isso passou a ser concebido não mais como um deus pássaro, mas sim como um deus em forma de dragão (虫). O ideograma passou, então, a ter a forma atual: 「風」

Nos pictogramas encontrados em ossos e carcaças de tartaruga, o formato era o de um pássaro 鳥. Como esse era considerado divino, acrescentou-se uma “coroa” que é igual à forma original do ideograma 鳳 (hô de hôô = fênix). Mais tarde, o radical interno (鳥) do ideograma foi substituído pelo dragão/réptil (虫), da palavra 爬虫類 (hachûrui), formando-se assim o kanji「風」”vento”.

Setembro de 2021

Veja também

  • 12. TORI

    12. TORI

    鳥 (tori, chô) AVE, PÁSSARO Há as grandes aves que voam livremente com as suas asas abertas na imensidão dos céus, há também aqueles pequenos pássaros que esvoaçam de um galho a outro em nossos pequenos ...
  • 11. HANA

    11. HANA

    花 (ka, ke / hana) FLOR Nos artigos anteriores introduzimos os números de um a dez, em ideogramas (kanji). A partir desta publicação selecionaremos um kanji por vez, e apresentaremos temas relacionados ao seu significado.
  • JÛ

    De acordo com os dicionários de kanji, léxico e etimologia, em on-yomi (leitura feita com inspiração no modo chinês), este kanji se lê “jû”, “jitsu”…
  • KYÛ

    KYÛ

    De acordo com os dicionários de kanji, léxico e etimologia, em on-yomi (leitura feita com inspiração no modo chinês), este kanji se lê kyû ou ku.…
  • HACHI

    HACHI

    De acordo com os dicionários de kanji, léxico e etimologia, em on-yomi (leitura feita com inspiração no modo chinês), este kanji se lê “hachi” (pronúncia: ha-tchi)…

Última atualização

01/09/2021 - 13. Fûryû – elegante, refinado… | Wa no kokoro – O espírito japonês
01/09/2021 - 13. KAZE | Cantinho da Língua Japonesa
01/08/2021 - Plantas do Brasil – 4. Vitória-régia (Parte II) | Relatos de Cenas Brasileiras
01/08/2021 - Sumi – 1 | Mini conhecimentos sobre Chadô
01/06/2021 - 12. Mi ni shimu – Um modo profundo de sentir… | Wa no kokoro – O espírito japonês
01/06/2021 - 12. TORI | Cantinho da Língua Japonesa
01/05/2021 - Utensílios do Mizuya – 3 | Mini conhecimentos sobre Chadô