- A Paz Através de Uma Tigela de Chá -

13. Fûryû – elegante, refinado…

Quando perguntam “qual seu hobby?”, e se ouve como resposta “fazer haiku” ou “Chanoyu“, o comentário que frequentemente escutamos é: “que gosto refinado!” Nos eventos de contemplação das flores (hanami), ou da lua (tsukimi), e em situações similares aos outros exemplos dados, o povo japonês costuma se sensibilizar com tais padrões e utiliza a palavra fûryû (風流).

Mas se a próxima pergunta fosse: “então, qual é o significado desta palavra?”, íamos perceber que a resposta seria um tanto quanto complexa, como veremos a seguir:

  1. requinte, elegância, graça, gosto refinado;
  2. interesse requintado e fora do comum, como poesia, escritura ou pintura;
  3. vestir-se elegantemente, aplicar requinte, primor nos mínimos detalhes;
  4. boas maneiras ou estilos deixados pelos predecessores, costumes, tradições.

Como sinônimo, podemos citar a palavra “fuga 風雅”(civilizado, educado), e palavras relacionadas: “gashu 雅趣” (elegante, requintado), “gachi 雅致” (artístico, sofisticado) ou “kanga 閑雅” (esmerado, primoroso).

O vocábulo remonta ao período Muromachi (1336-1573), em que designava uma das artes performativas da época. Era uma dança grupal, onde seus membros bailavam ao som de um acompanhamento musical, esplendidamente vestidos ou fantasiados. A partir do final desse período, até o início do período Edo (1603 – 1868), essa dança fez-se tão popular que, quando falavam de fûryû, referiam-se a ela. Passou a influenciar o teatro Sarugaku, Noh e Kyôgen, e mais tarde o teatro Kabuki e o teatro de marionetes Ningyô Jôruri, entre outros.

Podemos afirmar que este fenômeno foi um dos responsáveis pela amplificação do sentido estético de beleza no Japão, a partir da época medieval.

Não obstante, existe uma outra teoria que afirma que o termo é originário do zen budismo. Há dentro desse contexto, a expressão 「風に揺らぐ」 (kaze ni yuragu) “balançar-se com o vento”, cujo sentido encaixa-se perfeitamente com a palavra 風流 fûryû. Numa explicação concisa, podemos dizer que o ser humano busca anular os cinco sentidos e integrar-se à natureza.

O escritor e ganhador do Prêmio Akutagawa, Gen’yû Sôkyû (1956-), interpreta a palavra fûryû como um vocábulo zen que exprime capacidade interior de se desfrutar algo sossegadamente.

Por outro lado, o escritor Shiba Ryôtarô (1923-1996), e o pesquisador de cultura japonesa Donald Keene (1922-2019), em uma conversação apontaram o oitavo Xogun, Ashikaga Yoshimasa (1436 – 1490), do Período Muromachi, como o representante por excelência de uma pessoa fûryû. Personagem principal da Guerra Ônin (1467-1477), esta foi uma revolta por um problema de sucessão, que colocou a cidade de Kyoto em estado de guerra. Ele aposentou-se cedo. Capacidades políticas à parte, Yoshimasa construiu o elegante Ginkaku-ji (Templo Prateado), e nele um ambiente pioneiro, considerado como o originário das salas de chá. Comparado ao Kinkaku-ji (Templo Dourado), tão luxuoso e magnificente, o Ginkaku-ji representa a essência da sutileza e do refinamento.

Palavras com este termo:

Bufûryû 無風流”: comum, vulgar, prosaico.

Fûryû-gasa 風流傘”: uma variedade de guarda-sol decorado, utilizado em festivais. Geralmente são grandes e ricamente adornados, com enormes cabos para portá-los em procissões.

Fûryû-kuruma 風流車”: carros alegóricos, igualmente bem decorados segundo as ocasiões, para desfiles em dias festivos.

「風流夕涼三美人」”Fûryû-Yusuzumi-Sanbijin” (três mulheres elegantes descansando ao entardecer): quadro de muito sentimentalismo, impressão em xilogravura, do pintor Kikugawa Eizan (1787-1867).

 

Fûryû-gasa 風流傘

Fûryû-kuruma 風流車

  Photo: twinmount

Setembro de 2021

Veja também

  • 14. Wabi – A elegância em rústica simplicidade

    14. Wabi – A elegância em rústica simplicidade

    Pode-se dizer que a palavra wabi 侘び é praticamente sinônimo de Cerimônia do Chá. O significado contemporâneo, entretanto, de wabi 侘び, wabishii 侘びしい supõe: estar preocupado ou ansioso, em desesperança ou com falta de coragem; pode ainda significar um profundo estado de tristeza. A expressão wabi ...
  • 12. Mi ni shimu – Um modo profundo de sentir…

    12. Mi ni shimu – Um modo profundo de sentir…

    O título do presente artigo talvez não se escute frequentemente, mas “mi ni shimu 身に入む” (tocar no coração, deixar-se tomar por um sentir profundo…) é um kigo, termo sazonal em poesia, uma expressão que se ...
  • 11. Setsugekka – Neve, Lua, Flor

    11. Setsugekka – Neve, Lua, Flor

    A presente designação geral, “Setsugekka 雪月花” (neve, lua e flor), é considerada sinônimo de elegância dentre as cenas naturais que estão sempre presentes nas quatro estações do ano. É apontada como uma das características importantes ...
  • 10. Momiji - Ácer, bordo

    10. Momiji – Ácer, bordo

    No presente artigo trataremos do ácer, bordo (momiji 紅葉), e de suas folhas que mudam de cor no outono. No Japão, começando de norte a sul, elas se transformam em uma paleta de cores. Começa em Hokkaido, ...
  • 9. Sakura – Cerejeira Japonesa

    9. Sakura – Cerejeira Japonesa

    Na maior parte do Japão, a época de florescimento pleno da cerejeira é de março a abril. Dependendo da região e latitude, as flores desabrocham em meses distintos, como, por exemplo, em Washington DC, nos ...

Última atualização