- A Paz Através de Uma Tigela de Chá -

Notícias do Japão: Relembranças da minha viagem ao Marrocos

Uma viagem que marcou especialmente a minha memória, na época em que morei no Brasil, foi ir ao Marrocos, no norte da África. Viajar desde o Japão rumo a um lugar tão longínquo seria um périplo e tanto, no entanto, quando escutei que tinha um voo direto de São Paulo para este país, não duvidei em ir.

Lá, o que adoram é tomar o popular chá de hortelã quente. Servem tanto para as visitas como também para refrescar o paladar depois das refeições diárias. Comparando, penso que equivale ao cafezinho expresso de todo brasileiro. É levemente amargo, refrescante pela menta e de sabor prazeroso pelo açúcar que misturam nele. Durante a viagem só tomava este chá.

Dizem que a maneira de servi-lo depende de cada região e até mesmo de cada casa. De maneira geral, prepara-se o chá verde chinês na água fervente, coloca-se uma quantidade razoável de folhas frescas de hortelã e serve-se com bastante açúcar. Em restaurantes ou cafeterias o pedido vem individualmente numa chaleira pequena e servido em pequenos copos de vidro marroquinos.

Normalmente as folhas de menta já vêm colocadas na chaleira, com a quantidade suficiente da bebida para três vezes. Para servir-se, em primeiro lugar coloca-se o açúcar em cubos no copo, e sobre ele o chá quente. Em seguida, devolve-se todo o conteúdo, com o açúcar dissolvendo-se, para a chaleira. Só então é servido, com a doçura bem impregnada e misturada por igual. Dizem que, se a infusão for servida com certo vigor desde o alto do copo, o aroma da menta acentua-se deliciosamente. Dependendo, há lugares que já vem misturado com o açúcar numa chaleira grande, mas, normalmente, é possível pedir sem e tomar assim ou colocá-lo a gosto.

Parece que os marroquinos desfrutam do processo e tempo em que o chá está em infusão. Tem até um dito popular: “O primeiro copo é amargo como a vida. O segundo é forte como o amor e o terceiro é suave como a morte.”
A infusão deste chá é bem densa, por isso tomá-la sem açúcar é muito forte, mas para os japoneses que estão acostumados a tomar chá verde quente, não seria problema bebê-lo. Por outro lado, tive a sensação que ao aceitá-lo bem doce, ele tirava-me o cansaço e podia relaxar-me durante a viagem.

As chaleiras, a maior parte parece ser prateada, e de variados modelos, com enfeites. Há aquelas feitas com prata e estanho, com tratamento especial para que não fiquem escuras, outras que são de cobre e que podem ir diretamente ao fogo. As bandejas que as acompanham também são normalmente prateadas. Podem ser trabalhadas à mão por artesãos e serem muito belas e produzidas, sendo nestes casos, bastante caras. Os copos são geralmente pequenos, do tamanho para tomar em poucos goles, de vidro, transparentes e grossos. Nas lojas de presente dos mercados árabes (souq), podemos passar momentos bem entretidos vendo estes e outros produtos, destacados pelas suas belezas e cores, pelos desenhos e pelos enfeites elaborados.

Foi muito interessante e cativante descobrir que, em Marrocos, um país tão distante do Japão, existe também a cultura do chá verde. Tão fácil de tomar, tão gostoso. Vasilhas de chá tão charmosas como aquelas chaleiras, bandejas e copos que vi por lá.

Em alguma próxima oportunidade, recomendo a todos experimentar esta modalidade, como um jeito diferente de tomar o chá verde!

Hiroko Yamazaki

Junho de 2019

Veja também

  • “Omotenashi” dos árabes e o Chadô

    “Omotenashi” dos árabes e o Chadô

    No momento, mudei-me para o Brasil por causa do trabalho do meu marido e, atualmente, moro no Rio de Janeiro. Antes, quando eu morava em Dubai, por causa da transferência do meu marido, pertencia ao ...
  • Registro de uma viagem: Encantos da velha Europa e Belezas do Médio Oriente

    Registro de uma viagem: Encantos da velha Europa e Belezas do Médio Oriente

    Visitar a Europa é abrir-se à possibilidade de voltar ao passado, no que o ocidente tem de mais emblemático. É ter a chance de relacionar-se com o novo e o velho, ao mesmo tempo! Ali, ...
  • Notícias do Japão: Visitando o Museu de Arte Nezu

    Notícias do Japão: Visitando o Museu de Arte Nezu

    Em Aoyama, um bairro central de Tóquio e não muito longe da minha residência, fica o museu particular Nezu. Todos os anos, nesta época, o museu coloca em exibição a obra considerada um tesouro nacional ...
  • Notícias do Japão: Participação no undôkai de Japão

    Notícias do Japão: Participação no undôkai de Japão

    No Japão é temporada de undôkai (gincana esportiva). Estamos na estação em que já acabaram aqueles dias abafados, de sol ardente e começa a soprar aquele vento refrescante, com as folhas das árvores transformando-se em ...
  • Notícias de Abu Dhabi

    Notícias de Abu Dhabi

    FRAGRÂNCIAS DA ARÁBIA – Deixei o Japão em 2011 e depois de iniciar-me no Chadô na sala de chá da Urasenke de Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos (EAU), Oriente Médio, continuei a praticar no ...