- A Paz Através de Uma Tigela de Chá -

Padrões japoneses mon’yô: Flor de ameixeira

Neste artigo trataremos do último item do trio (Shô-chiku-bai 松竹梅), o (bai/umé)「梅」, a flor de ameixeira .

É a primeira a florescer no começo do ano, quando ainda o frio é intenso no Japão, e, portanto, conhecida como a “primeira a florescer dentre todas as flores”. Por seu formato mimoso e aroma delicado, os japoneses apreciam-na muito desde a antiguidade.

O famoso poeta Sugawara no Michizane (845-903), conhecido como o “Deus dos Estudos” abordou este tema com frequência e, entre outros versos, escreveu:

「東風吹かばにほひおこせよ梅の花主なしとて春を忘るな」
Kochifukaba nioiokoseyo ume no hana Arujinashitote haru wo wasuruna.

“Oh flores de ameixeira, quando o vento leste soprar,
envie-nos a sua fragrância; embora o seu amo já se foi, não esqueça a primavera”.

É por isso que nos santuários xintoístas Tenmangû, utilizam-na como emblema. O padrão da flor de ameixeira é incorporado, dessa forma, em inúmeros emblemas de templos ou famílias, bem como em quimonos, faixas, doces e um sem-fim de artigos japoneses.

Flor de ameixeira retorcida (Nejiume 捻梅)
O nome do padrão vem da estilização das pétalas sobrepostas e retorcidas no centro. Embora simplificada, expressa a beleza grácil desta flor.

Flor de ameixeira (Umebachi 梅鉢)
Estampa da flor vista desde cima, representada por um círculo no centro e cinco pétalas redondas em sua volta, unidos por linhas. O mestre de chá Sem Rikyû (1522-1591) tinha preferência por este tipo de padrão, por conseguinte, existe até uma estampa têxtil específica chamada “Rikyû-donsu”.

Flor de ameixeira em flecha (Yariume 槍梅)
Desenho dos botões ou flores de ameixeira com galhos. Eles são jovens e crescem reto, e assim, chamados de flecha.

Flor de ameixeira tipo Kôrin (Kôrinbai 光琳梅)
O famoso pintor Ogata Kôrin(1658-1716) do período Edo, pintou a ameixeira em flor de maneira impactante e estilizada a ponto de chamarem este estilo de Kôrinbai, numa fase posterior. Deixou a sua marca em diversos biombos, estojo para caligrafia japonesa (suzuribako), entre outros objetos de arte. Na obra “Kôhakubai-zu byôbu 紅白梅図屏風 ”(Biombo de Ameixeiras com Flores Vermelhas e Brancas), considerada Tesouro Nacional, nota-se a máxima expressão deste estilo.

Rouxinol na flor de ameixeira (ume niuguisu 梅に鶯)
Anteriormente apresentamos dentro do tema “bambu” os ditos “tigre no bambuzal” e “pardal no bambuzal”. Tal qual, os dois elementos se integram perfeitamente, expressando um sentido.
Na literatura clássica Man’yôshû, “Coleção das Dez Mil Folhas”, são referidos várias vezes em poemas de primavera.

 

Umebachi (Rikyû-donsu)       Flor de ameixeira em flecha  Imagem de um rouxinol na flor de ameixeira

[Padrão de ameixa decora o pano quadrado furoshiki, quimono, ornamento de cabelo]

Junho de 2019

Veja também

  • Padrões Japoneses Mon’yô: Grou e Tartaruga

    Padrões Japoneses Mon’yô: Grou e Tartaruga

    Os temas deste mês são: “Grou” (tsuru 鶴) e “Tartaruga” (kame 亀)…
  • Padrões Japoneses Mon’yô: Onda e Água

    Padrões Japoneses Mon’yô: Onda e Água

    Os temas deste mês são: “Onda” (nami 波) e “Água” (mizu 水). No mês de outubro, o Japão festeja a chegada do outono; por outro lado, no Brasil, já podemos sentir a proximidade do verão…
  • Padrões Japoneses Mon’yô: Flor de Cerejeira

    Padrões Japoneses Mon’yô: Flor de Cerejeira

    O tema deste mês é sakura, a cerejeira e a sua flor…
  • Padrões japoneses mon’yô: Bambu

    Padrões japoneses mon’yô: Bambu

    Prosseguiremos com o segundo elemento do trio “pinheiro, bambu e flor de ameixeira” (Shô-chiku-bai 松竹梅), o bambu (chiku/take 竹). Da mesma forma que o pinheiro, o bambu permanece verdejante o ano inteiro. Cria muitas raízes, cresce ...
  • Padrões japoneses mon’yô: Pinheiro

    Padrões japoneses mon’yô: Pinheiro

    Agora que finalizamos a série “O lenço kobukusa e os tecidos de seda kireji”, iniciada em março de 2017, que tal estudarmos juntos sobre os motivos de padronagem japonesa, os mon’yô?Nós discutimos até agora sobre os desenhos dos tecidos kireji ...