- A Paz Através de Uma Tigela de Chá -

OBON – Culto aos Epíritos dos Ancestrais

O culto em memória dos espíritos dos antepassados é uma característica peculiar da cultura japonesa e revela o sincretismo entre a fé aos espíritos ancestrais do antigo Japão e o budismo. Chamado de obon ou bon (formas abreviadas do evento budista urabon’e), pode ser traduzido como “festa das lanternas”. Difundido em todo o país, tem conteúdos e costumes variáveis de acordo com a região do Japão onde acontece.

 

1º de agosto    Kamabuta tsuitachi 蓋朔日

A tradução literal do nome desta festa é “tampa da caldeira no primeiro dia”. Conforme a tradição, neste dia, a tampa do inferno se abre, marcando o início da temporada em que os espíritos voltam para casa.

 

7 de agosto      Tanabata 七夕

Pode ser traduzido como “a noite do sétimo”. Originalmente, era escrito com os ideogramas 棚幡, referindo-se ao dia de consagrar a prateleira de oferendas para os espíritos falecidos (shôryôdana 精霊棚) e as bandeiras (ban 幡) colocadas próximas à prateleira para recepcionar os antepassados.  Estende-se uma esteira tecida com arroz selvagem na prateleira e coloca-se bambus nos quatro cantos amarrados com uma corda, decorando seu entorno com dois tipos de flores, a “lanterna-japonesa” e outra chamada de bon-bana (flores colhidas nas montanhas). Antigamente, acreditava-se que os espíritos chegavam nessas flores. São oferecidos também berinjela, pepino, outras verduras e doces dango (団子) bolinho feito de farinha de arroz glutinoso – mochiko.

 

13 de agosto    Mukaebi 迎え火

Faz referência à “fogueira de boas-vindas”, que se acende à noite para indicar o caminho aos espíritos dos antepassados.

 

16 de agosto    Okuribi 送り火

A “fogueira de despedida”, acendida no dia 16 de agosto, é um dos eventos mais famosos.  São conhecidas como as grandes fogueiras de despedida nas cinco montanhas de Kyoto (gozan okuribi), mas há também o costume de enviar os espíritos dos ancestrais em lanternas de papel flutuando sobre as água (tôrô nagashi 灯篭流し) pelo curso de um rio.

 

Nii-bon 新盆Obon Novo’ ou Hatsu-bon 初盆 ´Primeiro Obon’           

Denomina-se “novo obon” (nii-bon) ao primeiro obon (hatsu-bon) após a morte de um membro da família.  Costuma-se fazer uma cordial homenagem à pessoa falecida.

 

Bon-odori 盆踊

Dança realizada por jovens e velhos no pátio dos templos e santuários. Apesar de ser um evento que tem como propósito fortalecer a fraternidade na região, originalmente era um costume para conduzir para o outro mundo os espíritos ancestrais recebidos e confortados durante o obon. Esta festividade também expressa a alegria de viver e a gratidão aos antepassados, além de ser um ritual para afastar o infortúnio.

 

Jizô-bon 地蔵盆

É a festa do bodhisattva Kstigarbha, conhecido no Japão como Jizô. Precisamente deve ser realizada no dia 24. Foi adotada a data de 24 de agosto no calendário gregoriano (24 de julho do antigo calendário lunar) por ser uma data próxima a obon. O Jizô não se encontra dentro dos templos, mas no canto da beira da estrada ou rua. Os chamados Tsuji Jizô são geralmente vistos no cruzamento de vias e se relaciona com a crença à Dôsojin, a deidade guardiã dos viajantes.

O Jizô-bon acontece principalmente na região de Kinki e é considerado Patrimônio Cultural Imaterial ou Inatingível (compreende expressões de vida e tradições que comunidades recebem de seus ancestrais e passam para seus descendentes). Em Kyoto, a festividade se tornou um evento tradicional da cidade e acontece sempre no verão.

Neste evento, as pessoas oram pelo crescimento saudável das crianças, uma vez que o Jizô é o Buda protetor das crianças.

Agosto de 2016

Veja também

  • Shôgatsu – Ano-Novo

    O Ano Novo (Shôgatsu正月) marca o início do ano em todos os tipos de calendários do mundo. As pessoas celebram tanto o encerramento de um ano que se passou em segurança quanto a passagem para um ...
  • HASHI – Pauzinhos

    Há muitos povos no mundo que comem com as mãos. Não se pode dizer que são tantos assim os que utilizam os pauzinhos (hashi) na hora da refeição, mas sua história é longa, datando da ...
  • EBISUKÔ

    É um dos eventos anuais populares que acontecem desde o período Edo em tributo ao deus Ebisu (恵比須), conhecido como o Deus da Fortuna, representado nas imagens com roupa de caça antiga (karinugi 狩衣), além ...
  • KITAMAKURA – Travesseiro do Norte

    A expressão japonesa kitamakura 北枕 (“travesseiro do norte”) significa dormir colocando o travesseiro no lado norte, deitando com os pés virados para o sul.  Este ato antigamente era considerado de mau augúrio…
  • NAGOSHI NO HARAE – Rito de Purificação no Verão

    Ooharae (a grande purificação) é um evento para eliminar as impurezas do corpo, que se realiza anualmente no último dia dos meses (misoka) de junho e dezembro.  Tornou-se uma prática comum na época do ...